Os montes da minha meninice, já foram montes de lobos. Do Alto da Derrilheira, queimado, avisto os montes da Assureira onde, certamente, eles terão hoje um refúgio. A zona de corga que vai da Chãe da Porca até aos lados da Trapela, ao fundo da Assureira, chama-se Curral Coberto e os lobos chegaram a fazer por aí a criação.

 

 

A zona plana a seguir aos pinheiros, que então não existiam, é a Chãe da Porca e, por lá, via eu, por altura dos invernos, as patarronas do lobo, na terra fresca, do caminho para Paradela. Tenho a certeza que, nessas ocasiões eles controlariam todas as minhas passadas, como nos momentos que o Vilavem, levantava o pelo no lombo e observava uma zona dos montes com grande fixação. Só lhe faltava dizer-me: "ele está ali"! As minhas belas montanhas são mesmo lindas! A sua beleza de então, é hoje uma miragem.



As Montanhas Lindas do Ventor, são as montanhas da serra de Soajo, da serra da Peneda, da serra Amarela, do Gerês, ... são as montanhas dos seus sonhos e são, também, as montanhas da sua gente

publicado por Pilantras às 23:19