Eu falava, ele escutava, como no tempo em que lhes oferecia uma côdea de pão de milho. Era a paga! Os avós dele procediam assim e este não o faria por menos. Uma côdea, Ventor e dou-te uma boleia! 
 
 
Um belo garrano que pastava com três outros na Cascalheira, uns anos atrás

Continuas a caminhar comigo amiguinho. Será assim pelos anos fora. Tu continuas a ser parte integrante das minhas caminhadas de sonhos!


As Montanhas Lindas do Ventor, são as montanhas da serra de Soajo, da serra da Peneda, da serra Amarela, do Gerês, ... são as montanhas dos seus sonhos e são, também, as montanhas da sua gente

tags:
publicado por Pilantras às 23:41