Sempre com o passado!

Caminharmos de mãos dadas com o passado é continuarmos a viver!

Não é saudosismo, não!

Perguntei a uma amiga romena se os romenos não têm o instrumento da palavra "saudade"!

Disse-me que não tinham a palavra saudade mas partilham os mesmos sentimentos que ela transmite.

Recordamos, sentimos, choramos, ... Sim, existe em nós a vossa saudade, Ventor!

 

 
Um bezerro em Adrão
 
Por isso, todos vivemos a saudade, mesmo que a palavra não exista nos respectivos léxicos.
No dia que fotografei este menino, em 28 de Agosto de 2006, ia morrendo na Assureira. Foi a saudade que me levou lá e foram os anjos que me levaram até ao bezerro, na Lama das Cruzes. Era lindo, por isso o deixo aqui para o olharem porque, ele, foi príncipe nas minhas Montanhas Lindas.


As Montanhas Lindas do Ventor, são as montanhas da serra de Soajo, da serra da Peneda, da serra Amarela, do Gerês, ... são as montanhas dos seus sonhos e são, também, as montanhas da sua gente

tags:
publicado por Pilantras às 19:23